PARANÓIA (Disturbia, EUA, 2007)
Gênero: Suspense
Duração: 104 min.
Elenco:
Shia LaBeouf, Sarah Roemer, Carrie-Anne Moss, David Morse, Aaron Yoo, Jose Pablo Cantillo, Matt Craven, Viola Davis, Kevin Quinn, Elyse Mirto, Amanda Walsh, Cindy Lou Adkins
Compositor: Geoff Zanelli
Roteiristas: Christopher B. Landon, Carl Ellsworth
Diretor:
D. J. Caruso

Suspense teen

Considerando que temos aqui um JANELA INDISCRETA protagonizado por adolescentes, este suspense do diretor D. J. Caruso até que surpreende

Não tem como não notar o quanto PARANÓIA (2007) é descendente de JANELA INDISCRETA. O trailer já entregava isso. Mas o que eu descobri depois é que o roteiro original do filme foi escrito em 1990, e que devido à óbvia semelhança com o clássico de Hitchcock e por causa do remake estrelado pelo Christopher Reeve, foi engavetado. Só em 2004 é que o roteiro seria reescrito, trazendo situações mais comuns ao mundo digital contemporâneo. Mesmo assim, a idéia de se assistir a um JANELA INDISCRETA teen não me animava muito. Porém, PARANÓIA conquistou o meu respeito logo no prólogo, que contém uma cena impactante e surpreendente.

Depois dos créditos iniciais o enredo hitchcockiano vai tomando forma, quando o protagonista, depois de socar o seu professor de espanhol, e por conta de outras atitudes agressivas do passado, é condenado a uma prisão domiciliar, com direito a um sensor amarrado na perna com o objetivo de  demarcar a área em que ele pode permanecer. Assim como o personagem de James Stewart no filme original, o rapaz de 17 anos interpretado por Shia LaBeouf (de TRANSFORMERS), devido ao tédio, começa a olhar com um binóculo para a vida dos vizinhos. Ele passa a suspeitar que um deles (David Morse) é um assassino. A "Grace Kelly jovem" é a bela Sarah Roemer, o interesse amoroso do rapaz. Claro que não dá para compará-la com a Grace Kelly, mas a menina quebra um galhão. Também no elenco temos Carrie-Anne Moss, como a mãe do rapaz.

O papel de psicopata combinou muito bem com David Morse. Inclusive, dizem que durante as filmagens ele ficou o tempo inteiro sem falar com os meninos do elenco a fim de que eles ficassem realmente com medo dele. Não chega a ser um papel de deixar a gente tremendo de medo, mas o filme é bastante eficiente nas seqüências de suspense. Destaque para a cena em que o amigo "japa" vai até a casa do assassino com uma câmera. O filme até abusa um pouco dos clichês nessas cenas, já que no ápice do filme, até rolam as tradicionais trovoadas para ficar aquele clima de filme de terror.

O diretor, D.J. Caruso, é o mesmo de ROUBANDO VIDAS (2004), outro eficiente ainda que exagerado thriller. Caruso já está trabalhando em nova parceria com Shia LaBeouf, num filme chamado EAGLE EYE, com a gracinha da Michelle Monaghan. Quanto à loirinha Sarah Roemer, ela está encabeçando o elenco do novo filme de David R. Ellis, ASYLUM.

Cotação:
Ailton Monteiro
FILME EM DESTAQUE