Sci Files
www.scoretrack.net

"Exterminando" o Futuro
As Crônicas de Sarah Connor

O elenco principal de The Sarah Connor Chronicles

Será Cameron, a "Teen"minator, parente de... James Cameron?

Quando crescer ele vai querer ser igual ao Schwarzenegger

Quem acompanha a franquia O Exterminador do Futuro desde o memorável filme de James Cameron, estrelado por Arnold Schwarzenegger e Linda Hamilton (Terminator, 1984), notou que ao longo dos anos as coisas começaram a ficar complicadas. De um implacável vilão, o cyborg T-800 interpretado por Schwarza virou protetor de John Connor, o futuro líder da rebelião que derrotará as máquinas, e sua mãe, Sarah Connor, contra sucessivos exterminadores enviados pela Skynet - e isso tudo após a cronologia do Apocalipse ter sido alterada no segundo filme, de 1991. O que até recentemente ninguém imaginava é que a franquia daria origem a uma série de TV, onde aí sim tudo viraria um "samba do exterminador doido", com cyborgs e rebeldes voltando às pencas para o passado em busca dos heróis.

A série Terminator: The Sarah Connor Chronicles estreou nos Estados Unidos em 2008, pelo canal Fox, e na sua primeira temporada teve apenas nove episódios devido à greve dos roteiristas de Hollywood. Situada após os acontecimentos do filme de 1991 (O Julgamento Final), ela é centrada na relação de Sarah Connor (Lena Headay, de 300, assumindo o papel que fora de Linda Hamilton no cinema) com seu filho de 15 anos John Connor (Thomas Dekker, da segunda temporada de Heroes), que são incansavelmente perseguidos pela Skynet. Por sorte contam com a ajuda da exterminadora Cameron Philips (Summer Glau, da série cult de Joss Whedon Firefly), que salva John e Sarah do ataque de um exterminador e, usando uma máquina do tempo dos rebeldes, vão para o ano 2011.

A cronologia da série, que já tinha ido pro espaço de vez com o terceiro filme (A Rebelião das Máquinas, 2003), agora é mais danificada. Vejam o seguinte:

  • Foi estabelecido que a rebelião da Skynet contra a humanidade começaria em 1997, no chamado "Dia do Julgamento Final”;

  • No segundo filme Sarah, John e um segundo exterminador modelo T-800 (Arnold Scharwzenegger) destroem a empresa que estava desenvolvendo a Skynet. Ou seja a linha do tempo teria sido alterada, impedindo a criação da Skynet;

  • Mas no terceiro filme é simplesmente jogada a informação de que o governo continuou o projeto, e que em 2003 a Skynet vai ser ativada - o que de fato acontece. Vários detalhes do filme de 1991 são totalmente ignorados para viabilizar esta trama.

  • Por fim a atual série ignora o filme de 2003, já que fica claro que John não via um exterminador desde que enfrentara o T-1000 no segundo filme. O espectador, portanto, é levado a concluir que os eventos antecedem a ele, e por fim a viagem que o trio faz para o futuro próximo cria uma nova linha do tempo, onde tudo pode acontecer.

Na série ainda temos o agravante da banalização das viagens no tempo. No primeiro filme vimos que fora possível enviar para o passado apenas um rebelde (Reese, que viria a ser pai de John Connor) e um exterminador (o T-800). Agora, os integrantes da resistência humana e muitos exterminadores voltam ao passado com facilidade.

No cinema está prevista a realização de uma nova trilogia, onde Cristian Bale (Batman Begins e Batman - O Cavaleiro das Trevas) interpretará John Connor adulto, enfrentando a Skynet no futuro. Consta que o primeiro filme, O Exterminador do Futuro: A Salvação (2009), fará um gancho tanto com a série de TV como com o longa A Rebelião das Máquinas

A segunda temporada de Terminator: The Sarah Connor Chronicles, atualmente em exibição no Brasil pelo canal pago Warner, deverá ter 22 episódios - mas é possível  que não seja renovada para mais um ano. Diria que a série é mediana e pode divertir os fãs, mas não chega nem perto da qualidade dos dois primeiros filmes, de James Cameron. Sua primeira temporada, com o título de O Exterminador do Futuro: As Crônicas de Sarah Connor, já foi lançada em DVD no Brasil pela Warner.

Guilherme da Costa Radin

VOLTAR PARA SCI FILES