Sci Files
www.scoretrack.net

JORNADA NAS ESTRELAS
A CRIAÇÃO DO MOTOR DE DOBRA

A Enterprise NCC-1701 entra em Velocidade de Dobra (Jornada nas Estrelas - O Filme)

As estrelas, vistas em Velocidade de Dobra


N
o universo de Jornada nas Estrelas, Warp Drive, ou Velocidade de Dobra, é a propulsão obtida através de um motor que dobra o espaço, aproximando dois pontos quaisquer distantes anos-luz entre si, de modo a reduzir a poucas horas ou dias uma viagem até outros planetas e estrelas de nossa galáxia. A velocidade da nave estelar é medida em Warp Factors, indo de Warp Factor 1 até 9,99 (sendo que o máximo ficcional, Warp Factor 10, exigiria energia infinita para ser atingido).

Embora Zefram Cochrane tenha feito o primeiro vôo com seu Motor de Dobra em 2063 (
Jornada nas Estrelas - Primeiro Contato), ele foi o inventor do motor na Terra, e não na galáxia. Do modo como ele é muitas vezes mencionado na Série Original e na Nova Geração, parece que ele é o pioneiro na galáxia, mas diversas citações espalhadas pelas cinco séries e 10 filmes desmentem isso. No próprio Primeiro Contato vemos o encontro da humanidade com a raça dos vulcanos, que possuíam uma tecnologia muito mais avançada e já utilizavam a Velocidade de Dobra.

Em
Deep Space Nine (2369 a 2375), é mencionado por Weyoun, o embaixador vorta, que o Dominion surgiu 2.000 anos atrás no quadrante gama. Os metamorfos foram perseguidos durante séculos naquele quadrante, até que viraram o jogo ao criarem o Dominion: de oprimidos, passaram a opressores. Isso indica que as viagens naquele quadrante começaram mais de 2.000 anos atrás. Também em DS9, é mencionado que o Império Klingon teria surgido 1.200 anos atrás, e que no século 22 da Terra eles já estavam em guerra com os cardassianos.

No episódio “O Dente do Dragão”, de
Voyager (2371 a 77), descobrimos que os borgs, 900 anos atrás, já são uma ameaça razoável no quadrante delta. Também vemos de onde os borgs podem ter adquirido a tecnologia de transdobra. Em Jornada nas Estrelas - Primeiro Contato, a Rainha borg também menciona que eles já assimilam povos há milhares de anos. Esta noção foi inicialmente passada no episódio “Q Who?”, da Nova Geração (2364 a 2369), onde ocorre a primeira aparição dos borgs.

Na série
Enterprise (2151 a 2154), vemos que os vulcanos já exploravam a galáxia pelo menos 1.500 anos antes da Enterprise NX-01 surgir. Na terceira temporada, é mencionado que os xindis já faziam colônias há 3.000 anos. Portanto, constata-se facilmente que um número considerável de povos já tinha esta tecnologia, antes de Zefram Cochrane inventá-la na Terra.

Também, sabemos que os Qs tornaram-se seres de energia 10.000 anos atrás, e que os organianos são seres de energia também. Logo, estes dois povos exploraram a galáxia bem antes dos já mencionados. Podemos retroceder ainda mais longe, pois em “The Chase”, da
Nova Geração (6º ano), o Capitão Picard descobre que uma civilização humanóide, milhões de anos atrás, espalhou seu DNA por milhares de mundos, gerando as centenas de raças humanóides vistas em Jornada nas Estrelas. Diria que tudo indica ser  esta a primeira raça a explorar o espaço com um motor de dobra.

Mas os humanos da Terra possuem o mérito de, a partir do encontro com os vulcanos, terem criado a Federação com o objetivo de tentar unir os povos da galáxia, de forma pacifica. E assim fazendo, acabaram obtendo o predomínio tecnológico e político no âmbito dos mundos da Federação.

Aqui podemos fazer um paralelo com Star Wars, onde 25.000 anos antes do Episódio IV, os corelianos criaram o hyperdrive e venderam esta tecnologia a outros planetas, como Alderaan, Coruscant, e Chandrila, e dessas viagens surgiu a República Galáctica - outro governo pacifico que tentava unir os povos das estrelas.

Guilherme da Costa Radin

VOLTAR PARA SCI FILES