A música de Superman II

Hugo Moya Arancibia

Imediatamente após a exitosa estréia de Superman, os produtores procederam a alguns ajustes na equipe de produção antes de reiniciar a filmagem de Superman II (parte importante da seqüência havia sido filmada simultaneamente com a primeiro filme). As alterações mais importantes foram a dispensa do diretor Richard Donner, que foi substituído por Richard Lester, a eliminação das cenas anteriormente filmadas por Marlon Brando (para não pagar seu alto cachê) e a saída de John Williams da condução musical. Todas estas medidas estavam basicamente motivadas pela redução de gastos. O excelente resultado do primeiro filme assegurava o êxito do segundo, portanto não seria mais necessário efetuar altos gastos em um produto que igualmente faria sucesso. Um dos aspectos que mais se viu prejudicado por estes ajustes foi a música. Para substituir Williams, o novo diretor Richard Lester convidou seu amigo, o compositor britânico Ken Thorne, para que ficasse encarregado da música. As instruções para este trabalho foram bastante claras: reutilização, sem qualquer tipo de restrição, da música composta por Williams para o filme original. Isto significava que Thorne poderia copiar textualmente os arranjos utilizados no primeiro filme, fazer arranjos próprios sobre a mesma música e inclusive tomar diretamente da gravação original os temas e aplicá-los às cenas que achasse conveniente. O que definitivamente não poderia fazer seria compor muitos temas próprios, que desvirtuariam o espírito da música original. 

Ken Thorne

A partir deste ponto de vista, todos os fãs da trilha de Williams poderiam ficar tranqüilos, mas ainda assim havia um pequeno inconveniente: como a nova política era reduzir gastos, todo o trabalho de Thorne deveria ser interpretado por uma orquestra mais reduzida (comenta-se que, no lugar dos 90 músicos da London Symphony Orchestra, foram utilizados 60 músicos) e da qual não havia nenhum antecedente, já que nunca foi feita qualquer menção a seu respeito. Posteriormente Thorne declarou ter trabalhado com uma orquestra de estúdio. Os créditos principais indicavam o seguinte a respeito da música: “Música composta e regida por Ken Thorne”, mas logo em seguida aparecia o seguinte: “Baseada em um material original composto por John Williams”.  Esta é a verdade acerca da música de Superman II. A tendência geral das críticas foi tratá-la como um insulto ao trabalho original de Williams, uma partitura carente de motivação e grandiosidade, uma mera cópia de um trabalho monumental, etc., e adicionalmente todas criticam duramente Ken Thorne, não atribuindo a ele qualquer mérito. Antes de qualquer consideração, devo assinalar que não sou um defensor de Thorne, e que não posso formar uma opinião sobre seu trabalho unicamente por este filme. Como poderia julgar um músico cuja tarefa praticamente limitou-se a re-orquestrar temas previamente compostos por Williams, com uma orquestra menor e cujo resultado final refletiu-se na qualidade do som da música? O primeiro aspecto que quis determinar foi quanta música própria Thorne criou para esta trilha sonora. Para tanto, escutei em várias ocasiões as 41 gravações selecionadas, que correspondem a 1 hora, 13 minutos e 41 segundos de duração, para posteriormente discriminá-las de acordo com a seguinte classificação:

Composição Própria: segmentos de cada tema que correspondem a composições inéditas de Ken Thorne.
A música própria que Thorne compôs para Superman II não foi tão dispensável ou mínima como muitos sustentam, já que 26% (19:27 minutos) de toda a música utilizada no filme é dele (independentemente da opinião que tenhamos dela)
Re-arranjo de temas originais: corresponde a arranjos pessoais que Ken Thorne fez de temas já compostos para o primeiro filme, totalizando 53% (38:53 minutos) da trilha sonora original do segundo filme;  
Re-execução de temas já existentes: corresponde a novas interpretações de partituras já compostas no primeiro filme, mas com a orquestra do segundo. Representa
uns 18% (12:59 minutos) do total, o que não é muito se consideramos as condições iniciais do trabalho;   
Utilização de gravações da trilha sonora original: corresponde a cenas que foram musicadas com composições extraídas diretamente da gravação da trilha sonora original, sem qualquer intervenção da equipe musical do segundo filme. Equivale a somente
3% (02:22 minutos) do total da música ouvida em Superman II

AnálisE por tema (nome e duração da faixa):

1-  Introdução / Julgamento dos vilões: 2:50
Este tema corresponde à seqüência prévia aos créditos principais e compreende basicamente a cena de aproximação ao Planeta Kripton e o breve julgamento dos vilões Zod, Ursa e Non. podemos separar a música da seguinte forma:

Chegada a Kripton
: É a mesma música utilizada no primeiro filme, correspondente à primeira parte do tema “The Planet Krypton” da trilha sonora original. Esta versão tem um som menos consistente, não inclui o preâmbulo e foi interpretada a uma velocidade um pouco maior que a versão original;
 Julgamento dos Vilões: Este segmento começa com um breve arranjo inspirado em um trecho do tema “Destruction Of Krypton” da trilha original, para posteriormente continuar com um arranjo composto por Ken Thorne cujo som era quase imperceptível;
A Zona Fantasma: A seqüência finaliza com o aprisionamento dos vilões na Zona Fantasma e cuja música é, em essência, a mesma de “The Planet Krypton” utilizada no primeiro filme, só que desta vez muito mais resumida.

2- 
Créditos principais: 5:24

A música utilizada para acompanhar os créditos principais é uma versão estendida do “Tema de Superman”.
Esta seqüência correspondeu a uma combinação entre os créditos da continuação e da reprise de cenas-chave do primeiro filme. Esta combinação significou uma duração bem maior do que a média das apresentações em um filme normal. Como o “Tema de Superman” - dependendo da versão - dura por volta de quatro minutos, este não era suficiente para cobrir toda a seqüência. Para solucionar esta situação, Thorne efetuou alguns ajustes para estendê-la até a duração necessária, os quais consistiram basicamente na repetição de alguns segmentos e na incorporação de alguns trechos, que se baseavam no mesmo tema. De um modo geral o tema não perde nada de sua essência nem de sua composição original. O único prejuízo é a falta de grandiosidade, decorrente do ritmo mais acelerado e principalmente da notória perda de qualidade na interpretação da orquestra. O tema inicia com uma composição que poderia ser qualificada como uma variação negativa da fanfarra do tema “The Planet Krypton”, da trilha sonora original. Em seguida ouvimos uma variação da música que acompanha a seqüência pré-créditos de Superman The Movie (junho 1938, conforme a narração do garoto). Este arranjo podemos escutar no tema “Superman March (Alternate) do álbum lançado pela Rhino. Imediatamente após iniciam os primeiros acordes conhecidos do “Tema de Superman” que irão desembocar plenamente no dito tema. Uma satisfatória adaptação do tema original.

3-  Clark se transforma em Superman rumo a Paris: 00:37
Um breve mas emotivo acompanhamento musical que complementa uma das mais espetaculares cenas de transformação de Clark em Superman.
 A faixa inicia com um preâmbulo baseado no tema “Sonic Greeting” da trilha sonora original, a qual anuncia a próxima transformação para finalizar com a fanfarra de Superman no momento em que inicia o vôo. Excelente combinação de música e imagem. Um dos momentos mais bem sucedidos do filme.

4-  Lois em Paris: 01:50
É a música que acompanha a seqüência em que Lois Lane entra na Torre Eiffel depois de enganar a barreira policial. Este tema é uma combinação que um arranjo baseado em um segmento de “Superfeats”, da trilha sonora original, e arranjos próprios de Thorne. Para ilustrar este tema deveríamos destacar que o arranjo de “Superfeats” corresponde a todas aquelas cenas em que vemos Lois Lane subindo as escadas da torre; e os arranjos próprios de Thorne às cenas em que vemos os terroristas.
O tema em seu conjunto não resulta muito emocionante ou destacado, e mesmo em alguns momentos (particularmente nas cenas com os terroristas) é quase imperceptível.

5-  Ataque aos terroristas: 02:09
Este tema é ouvido na seqüência que inicia com os preparativos para atacar aos terroristas e termina com a chegada de Superman em Paris. A música que acompanha a seqüência dos preparativos do ataque corresponde a uma melodia bastante tênue composta por Thorne, a qual é interrompida em um par de ocasiões com a fanfarra do “Tema de Superman”. Esta música se parece bastante com um segmento da segunda parte do tema “The Crime Of The Century” da trilha sonora original, mas não me atrevo a afirmá-lo categoricamente.
Uma vez que se inicia o ataque, começamos a escutar melodias extraídas do tema “Turning Back The World” da trilha sonora original, além de algumas inserções com fragmentos do “Tema de Superman”. Não se trata de um tema destacado, mas ainda assim funciona relativamente bem na seqüência. 

6-  Superman salva Paris /  Libertação dos vilões: 01:26
Escutamos esta faixa na seqüência que se inicia com Superman impulsionando o elevador da Torre Eiffel e termina com a libertação dos vilões no espaço exterior.
O tema inicia com una brevíssima fanfarra composta por Thorne para passar rapidamente a um arranjo bastante similar ao tema “Super Rescues” da trilha sonora original  (especificamente a seqüência do resgate do avião presidencial). Posteriormente, uma vez que explode o elevador e se libertam os vilões, inicia uma seqüência musical baseada em um segmento do tema “The Fortress Of Solitude” da trilha sonora original, o qual resulta satisfatório com o arranjo de Thorne, como uma espécie de anúncio do que virá. Bom tema. 

7-  Lois e Clark /  Luthor na prisão: 00:42
Trata-se de um breve tema que acompanha duas seqüências contínuas. Inicia com o último segmento da seqüência de Clark e Lois no Planeta Diário e continua com a abertura da primeira seqüência de Luthor na prisão. Curto e dispensável, se baseia em arranjos bastante pobres e despojados dos temas “Love Theme” e “The March Of The Villains” da trilha sonora original.

8-  Luthor e Otis: 01:00
Continuação da seqüência anterior que novamente consiste em um despojado arranjo do tema “The March Of The Villains” da trilha sonora original.

9-  Os Vilões chegam à Lua: 03:06
A primeira parte deste tema está claramente inspirada em “The Planet Krypton”, da trilha sonora original (particularmente a música que acompanha o julgamento dos vilões). A melodia é a mesma e seu som resultou bastante similar ao original. A
segunda parte do tema é um acertado arranjo composto por Ken Thorne, o qual funciona realmente bem, logrando dar o apropriado sentido dramático ao apocalíptico desenlace da seqüência.

10- Os vilões se dirigem para a Terra: 00:45
Esta seqüência corresponde à última cena na Lua, na qual os vilões descobrem seus poderes e partem rumo à Terra.
Toda a seqüência de diálogo entre os vilões possui um tema inspirado em fragmentos de “Destruction Of Krypton” da trilha sonora original. Quando iniciam o vôo até a Terra, ouve-se uma composição bastante acertada composta por Thorne. 

11- A Fuga de Luthor: 02:00 
Corresponde à seqüência na qual Lex Luthor escapa da prisão. Este é um dos temas “longos” da trilha sonora e um de seus piores. É um híbrido que combina fragmentos de “The March Of The Villains” da trilha sonora original com arranjos próprios de Thorne, cujo resultado final é decepcionante.  

12- Hotel da Lua de Mel: 03:11
Este tema é utilizado na chegada de Lois e Clark a um hotel próximo às Cataratas do Niágara. A
seu respeito é necessário fazer algumas observações: sua duração foi obtida do disco “Superman: The Ultimate Collection”, que o incluiu integramente; no filme esta composição passa quase desapercebida, graças ao seu baixíssimo volume; e, finalmente, poderíamos qualificar esta composição como o único tema do filme no qual Ken Thorne impõe seu estilo musical. É uma melodia que lembra muito o estilo musical de Henry Mancini, portanto muito agradável de ouvir. mas tenho que concordar aos detratores de Thorne, ao reconhecer que esta música quebra completamente o estilo musical da série, ficando totalmente fora de contexto em relação aos demais temas do filme.  

13- Superman nas Cataratas do Niágara: 01:45
Utilizado na seqüência em que Superman salva um garoto que caíra nas Cataratas do Niágara. Esta é uma das cenas mais emocionantes do filme e está perfeitamente musicada por Thorne. O tema inicia com um preâmbulo muito adequado composto por Thorne que anuncia a dramaticidade do acidente, para concluir com a marcha do “Tema de Superman” assim que nosso herói faz sua aparição e resgata o menino. 
Um dos melhores temas do filme.

14- Luthor conhece a Fortaleza da Solidão: 01:55
Ouvido na chegada de Luthor à Fortaleza da Solidão e seu primeiro contato com o lugar.
Este tema inicia com um arranjo do tema “The March Of The Villains” que acompanha a chegada de Luthor à Fortaleza, para continuar com uma variação de um segmento do tema “Destruction Of Krypton” (ambos da trilha sonora original). É um  satisfatório arranjo que responde aos requisitos dramáticos da cena.

15- Clark/Superman salva Lois no rio: 02:48
Corresponde à seqüência em que Clark resgata Lois quando esta se joga na correnteza agitada de um rio, apostando que seu amigo se transformará em Superman para salvá-la.
O tema corresponde quase exatamente ao tema “Sonic Greeting” da trilha sonora original, salvo por mínimas variações incorporadas por Thorne. É um grande tema, definitivamente um dos melhores do filme.  

16- Os vilões chegam à Terra: 00:30
Acompanha a seqüência em que os vilões fazem seu primeiro contato com o planeta Terra.
Este é outro dos poucos temas integralmente compostos por Thorne, e neste caso atinge resultados bastante efetivos e absolutamente consistentes com a seqüência. 

17- Lois descobre que Clark é Superman: 03:08
Este tema acompanha toda a seqüência em que Lois finalmente descobre que seu amigo Clark e Superman são a mesma pessoa.
É uma perfeita combinação de “Love Theme” e “Lois and Clark” da trilha sonora original. Claramente um dos momentos mais bem sucedidos do filme, de fato é uma cena-chave que foi perfeitamente musicada por Thorne, que lhe deu toda a emoção que era exigida. Grande acompanhamento musical.

18- Pobres policiais / O vôo dos amantes: 02:16
Novamente um único tema que ouvimos em duas seqüências contínuas. Inicia com a cena em que um par de policiais são anulados pelo trio de vilões, para continuar com a seqüência de vôo entre Lois e Superman dirigindo-se para a Fortaleza da Solidão.
A cena dos policiais inicia com um arranjo baseado em “Welcome To Metropolis” da trilha sonora original, para terminar com una composição própria de Thorne, que mais uma vez mas resulta bastante acertada para as exigências da seqüência. O vôo dos amantes corresponde a uma breve versão de “The Flying Sequence” da trilha sonora original. Outro bom acompanhamento musical para o filme.

19- Os vilões chegam ao povoado: 00:52
Corresponde à seqüência em que os vilões chegam a um pequeno povoado, começando a semear o terror. Musicalmente esta seqüência recebeu uma débil composição de Thorne. Mesmo quando se escutam alguns breves acordes do tema “The Planet Krypton” da trilha sonora original, este tema é absolutamente de autoria de Thorne.

20- Flores para Lois: 00:42
Utilizada em uma cena incomum onde Superman voa até uma paradisíaca ilha para buscar flores para Lois. Musicalmente esta seqüência corresponde a uma reinterpretação quase exata do tema “The Trip To Earth” da trilha sonora original. As variações do tema são sua duração, já que neste caso é bem mais curto, e a inclusão de um breve segmento de “Love Theme” da trilha sonora original. O som é quase idêntico ao de sua versão original, o que é raro considerando a seqüência envolvida. Parece-me que neste caso Thorne não acertou com a motivação, já que não houve diálogo entre a imagem e a música.  

21- Inicia o terror: 01:17
Corresponde à seqüência onde, pela primeira vez, os vilões enfrentam forças militares. Este tema é uma das melhores composições de Thorne para este filme, na qual se produz um perfeito complemento entre a ação e a música. Ainda quando se escutem alguns breves segmentos do tema “Superfeats” da trilha sonora original, me parece que o mérito é principalmente de Thorne.
Destaca-se particularmente o tema dos vilões, especialmente a composição que vem imediatamente depois que o General Zod desvia com seu sopro o fogo que lhe foi lançado pelos militares.

22- A cena dos amantes: 00:47
Ouvida na cena de Superman e Lois na Fortaleza. Uma vez mais ouvimos um arranjo de “Love Theme” da trilha sonora original. Neste caso com uma ênfase bem mais romântica, consideradas as circunstâncias.

23- Hoje inicia uma nova ordem: 00:42
Seqüência onde Zod anuncia o começo de uma nova ordem, obviamente liderada por ele.
Musicalmente se trata de uma reinterpretação de um segmento do tema “The Planet Krypton”, que funciona bem.

24- Superman renuncia aos seus poderes: 01:47
Corresponde à conversação entre Superman e sua mãe a respeito das condiciones nas quais poderá se relacionar sentimentalmente com Lois. Musicalmente consiste de um arranjo do tema “The Destruction Of Krypton” da trilha sonora original, cujo som é surpreendentemente similar ao de sua versão original. Neste caso Thorne soube escolher apropriadamente a música para esta seqüência, já que fica claro que desta vez não lhe faltou a motivação musical. 

25- Clark, o mortal / Os vilões rumo à Casa Branca/ Amor na Fortaleza da Solidão: 01:30
Novamente um único tema para mais de uma seqüência. Neste caso se trata da primeira cena de Clark como um humano comum, para continuar com a seqüência em que os vilões destroem os rostos esculpidos no Monte Rushmore, substituindo-os pelos seus próprios e concluindo com uma seqüência muito romântica entre Lois e Clark na Fortaleza. Musicalmente a primeira seqüência consiste em um arranjo de “Love Theme” da trilha sonora original; a segunda seqüência corresponde a um novo tema que Thorne compôs para os vilões e a terceira seqüência a um doce arranjo da fanfarra do Tema de Superman”. Nada espetacular, mas funciona. 

26- Você não é o Presidente: 01:48
Corresponde à entrada dos vilões no salão oval da Casa Branca. Musicalmente a seqüência inicia com um pequeno arranjo de Thorne para continuar com arranjos dos temas “The Planet Krypton” e “The Destruction Of Krypton” da trilha sonora original. Novamente Thorne acerta ao escolher as melodias adequadas para dar à cena a dramaticidade necessária.

27- Golpe em Clark: 00:52
Ouvida na seqüência em que o mortal Clark é golpeado brutalmente por um motorista de caminhão em um pequeno restaurante. Musicalmente se trata de outro tema composto integralmente por Ken Thorne, que não é particularmente atraente, passando quase desapercebido. 

28- A renúncia do Presidente / Clark regressa à Fortaleza: 02:25
Segue imediatamente à seqüência do golpe. Nesta, Clark descobre através da televisão do desastre que está sendo provocado pelos três supervilões, que obrigam o presidente dos Estados Unidos a renunciar. A seqüência continua com o retorno de Clark à Fortaleza, para tentar recuperar seus poderes. Estas duas seqüências são musicadas por um único tema que podemos dividir da seguinte forma:
-  Toda a seqüência no restaurante está musicada com arranjos baseados na primeira parte do tema “Leaving Home” da trilha sonora original;
- O regresso à Fortaleza esta musicada com arranjos baseados na primeira parte do tema “The Fortress Of Solitude” da trilha sonora original.
Novamente Thorne elege a música apropriada para obter o efeito dramático da seqüência.

29- Clark recupera o cristal verde: 00:53
Seqüência
que se desenrola no interior da Fortaleza da Solidão, onde Clark recupera o cristal verde que lhe devolverá os poderes.
Esta vez ouvimos um acertado arranjo em crescendo baseado em “The Fortress of Solitude” da trilha sonora original. Outra boa seleção musical de Thorne.

30- Os vilões chegam ao Planeta Diário: 00:39
Corresponde à violenta entrada dos vilões no Planeta Diário. Novamente temos um tema integralmente composto por Thorne, que possui como principal inspiração a música composta por este para identificar os vilões. Bom tema.

31- O retorno de Superman / Inicia a batalha sobre Metrópolis: 04:45
Iniciam
aqui os momentos mais espetaculares do filme: a batalha entre Superman e os três supervilões nos céus de Metrópolis. Este tema acompanha o regresso de Superman a Metrópolis e a primeira parte deste confronto. Musicalmente esta seqüência é uma combinação de acertos que fazem dela provavelmente a melhor do filme.
O tema inicia com a fanfarra do “Tema de Superman”, anunciando o regresso do herói. Na continuação temos o primeiro confronto que é musicado integralmente com uma acertada composição de Thorne, que finaliza com uma suave fanfarra do “Tema de Superman”. Ao iniciar-se a perseguição aérea, começamos a ouvir na íntegra a primeira parte de “Superfeats” da trilha sonora original, para concluir a seqüência com uma mistura formada por uma composição própria de Thorne (cujo motivo são os vilões), mais arranjos baseados nos temas “The Big Rescue” e “Superman Theme” da trilha sonora original.

32- A batalha continua: 01:17
Corresponde à seqüência em que Superman deve evitar a explosão do tanque de combustível de um caminhão, que havia sido aquecido por raios lançados por Zod. Musicalmente trata-se de um arranjo baseado em alguns segmentos do tema “Chasing Rocket” da trilha sonora original. Ao final da seqüência se ouvem alguns acordes de “The Big Rescue” da trilha sonora original. Novamente devemos celebrar a seleção musical que Thorne fez para acompanhar esta seqüência.

33- Superman enfrenta Zod: 01:34
Esta seqüência inicia com o enfrentamento corpo a corpo que protagonizam Superman e o General Zod, e termina com os outros dois vilões, Ursa e Non, lançando sobre Superman um ônibus cheio de passageiros. Musicalmente todo o segmento do confronto entre Superman e Zod se baseia integralmente na primeira parte de “The Big Rescue” da trilha sonora original. O resto da seqüência foi musicada com os temas próprios dos vilões, compostos por Thorne. Outro bom trabalho de Thorne.

34- Triste retirada: 01:23
Seqüência
correspondente à fuga de Superman, ao reconhecer a impossibilidade de vencer os vilões. Musicalmente este tema é uma combinação de arranjos de vários temas da trilha sonora original.
O tema inicia com uma variação da música utilizada na seqüência pré-títulos de “Prelude and Main Title March” da trilha sonora original. Posteriormente temos uma triste versão da fanfarra do “Tema de Superman”. Na continuação o tema termina com a interpretação de um segmento de “Misguided Missiles and Kryptonite”, também da trilha sonora original.

35- Os vilões rumo à Fortaleza da Solidão: 01:20
Corresponde à seqüência em que os vilões, Lois e Luthor se dirigem à Fortaleza da Solidão. Este tema está formado em sua primeira parte por um arranjo baseado em “The Fortress Of Solitude”, que musica todo o vôo até a Fortaleza, e conclui com um segmento composto por Ken Thorne quando eles ingressam na Fortaleza. Nada espetacular mas funciona.

36- Confronto na Fortaleza: 01:45
Ouvido no combate entre Superman e os vilões no interior da Fortaleza. Musicalmente esta seqüência inicia e termina com uma mesma melodia, retirada do tema “Turning Back The World” da trilha sonora original. A música que Thorne compôs para o resto da seqüência resultou bastante contida, não ajudando a dar maior emotividade à cena. Este tema claramente é um dos pontos baixos da partitura do filme.

37- Este cristal ativa o mecanismo: 00:51
Esta seqüência corresponde ao ingresso de Superman na câmara para supostamente perder os poderes novamente. Musicalmente esta seqüência consiste de um arranjo baseado no tema “Leaving Home” da trilha sonora original. Novamente Thorne faz uma acertada escolha da música.  

38- Superman vence Zod: 00:55
Corresponde ao momento culminante do filme, onde Superman finalmente vence Zod e seus asseclas. Musicalmente este é um dos momentos mais bem sucedidos do filme e constitui-se da fanfarra do “Tema de Superman” mais outros segmentos do mesmo tema. Grande música, muito bem utilizada. Méritos de Thorne, mas principalmente de John Williams. 

39- Regresso a Metrópolis: 01:38
Esta seqüência inicia com o retorno de Lois e Superman a Metrópolis e termina com Lois e Clark no Planeta Diário, no dia seguinte. Musicalmente esta seqüência é uma combinação de segmentos baseados em temas pertencentes à trilha sonora original. Inicia com o primeiro segmento de “Lois and Clark, continua com um arranjo do tema “Love Theme” e finaliza com uma moderada e triste fanfarra do “Tema de Superman”.
O som é bastante acertado e a combinação funciona muito bem.

40- Lois esquece de tudo: 01:30
Escutada na seqüência em que Clark consegue fazer com que Lois esqueça todo o ocorrido, através de um beijo. Musicalmente corresponde a um arranjo baseado no tema “Love Theme” da trilha sonora original, ainda que com um sentido mais emotivo..

41- Créditos finais: 05:07
Esta seqüência inicia com a desforra de Clark contra o brutamontes que o havia golpeado em uma cena anterior. A seguir vemos Superman voando até a Casa Branca para ajudar a reconstruir o edifício, para logo iniciar a seqüência de créditos finais.
Musicalmente a seqüência inicia com um breve arranjo do tema “Lois and Clark” da trilha sonora original, e segue com uma combinação livre de distintos segmentos do “Tema de Superman”, os quais posteriormente se ajustam à sua estrutura tradicional, transformando-se no Tema de Superman. Novamente ouvimos o Tema de Superman com um som mais delgado, produto da orquestra reduzida, mas mantendo sua estrutura intacta. 

Conclusão:
Como conclusão gostaria de assinalar que de um modo geral Ken Thorne desenvolveu um trabalho satisfatório, efetuando uma acertada escolha dos temas e melodias que utilizou no filme, e compondo temas próprios que via de regra se inseriram apropriadamente dentro da trilha sonora. Sob este ponto de vista não sou tão crítico de seu trabalho. Recordemos que as deficiências sonoras se produziram basicamente devido à orquestra reduzida de que dispôs. Provavelmente com uma grande orquestra o resultado teria sido outro. Não seria precisamente esta trilha que nos permitiria avaliar o estilo de Thorne e suas composições, mas sim a seguinte (Superman III), e nesta, a historia seria radicalmente distinta, decepcionantemente distinta.

Análise do álbum com a trilha original de Superman II
Após ter escrito meus comentários sobre a música ouvida em Superman II, pude obter o disco com a gravação original de sua trilha sonora. A primeira situação que chama a atenção é a reduzida quantidade de música que foi incluída. O disco contém 15 temas cuja duração total soma 38 minutos, o que comparado com os 73 minutos analisados anteriormente indica que quase a metade da música ouvida no filme foi omitida do disco. A seguir a relação das composições incluídas no álbum: 

1. Preface 0:58
2. Main Title March 5:27
3. Lift Into Space/Release of the Villains 1:33
4. Lex Escapes 2:03
5. Honeymoon Hotel 3:11
6. Lex & Miss Teschmacher to the Fortress 2:01
7. Clark Exposed as Superman 3:12
8. Lovers Fly North 0:47
9. Mother's Advice 1:50
10. TV President Resigns-Clark to Fortress 2:42
11. Aerial Battle-Superman Saves Spire 2:51
12. Sad Return 1:38
13. Ursa Flies Over Moon 2:28
14. Clark Fumbles Rescue 2:06
15. End Title March 4:05


Comentei cada um destes temas ao analisar a música do filme, em alguns casos inclusive utilizei os mesmos títulos, razão pela qual não me referirei novamente a cada um deles, ainda que ás vezes a duração dos temas do disco seja mais curta do que os presentes no filme. No quadro abaixo
indico a que tema de minha análise corresponde cada uma das faixas do disco:

Trilha Sonora

Análise

1. Preface   1. Introdução / Julgamento dos vilões

(O disco somente contém o segmento da Introdução)

2. Main Title March

2. Créditos Principais

3. Lift Into Space/Release of the Villains 6. Superman salva Paris / Libertação dos vilões

(Na segunda parte do tema se percebe um arranjo algo distinto do que ouvimos no filme)

4. Lex Escapes

11. A Fuga de Luthor

5. Honeymoon Hotel  12. Hotel da Lua de Mel

(A versão que comentei é a pertencente ao disco “Superman The Ultimate Collection”, que soa bem melhor que a versão original ouvida na trilha sonora, mesmo que a rigor seja o mesmo tema)

6. Lex & Miss Teschmacher to the Fortress

14. Luthor conhece a Fortaleza da Solidão 

7. Clark Exposed as Superman

17. Lois descobre que Clark é Superman

8. Lovers Fly North   18. Pobres policiais / O vôo dos amantes 

(O disco somente apresenta o segmento de O Vôo dos Amantes)

9. Mother's Advice 

24. Superman renuncia aos seus poderes

10. TV President Resigns-Clark to Fortress

28. A renúncia do Presidente / Clark regressa à Fortaleza

11. Aerial Battle-Superman Saves Spire
31. O retorno de Superman / Inicia a batalha sobre Metrópolis

(O disco não contém o acertado arranjo inicial de Thorne, iniciando com o que indiquei no comentário como uma suave fanfarra do Tema de Superman)

12. Sad Return

39. Regresso a Metrópolis 

13. Ursa Flies Over Moon 9. Os vilões chegam à Lua

(O disco não considera o acertado arranjo final de Thorne, com o qual ele finaliza a seqüência)

14. Clark Fumbles Rescue 15. Clark/Superman salva Lois no rio

(O disco não apresenta o preâmbulo que musica o momento anterior à queda de Lois no rio)

15. End Title March 41. Créditos Finais
(O disco somente considera o que no filme efetivamente corresponde à seqüência de créditos finais ("Coming soon Superman III"), toda a música anterior a esta seqüência não foi incluída) 

Para finalizar, devo destacar que a qualidade sonora do disco é bastante satisfatória, apesar de ser decepcionante o fato de que ele tenha omitido tanta música relevante ouvida no filme. Talvez um dos elementos mais atrativos deste trabalho sejam as composições próprias de Thorne, paralelamente a seus arranjos para a música original. Tal como assinalei durante minha extensa análise, há uma serie de acertadas composições de Thorne que foram utilizadas para complementar os arranjos baseados na partitura original, e mesmo que haja a impressão que quase todas tenham sido eliminadas intencionalmente do disco, basta ouvir, a título de exemplo, as faixas 11, 13 e 15. Esta situação me parece bastante lamentável, já que de modo geral as composições de Thorne para este filme foram muito boas. Na continuação:

INTRODUÇÃO
A MÚSICA DE SUPERMAN III
A MÚSICA DE SUPERMAN IV

Superman: The Music (The Blue Box)
VOLTAR À PÁGINA INICIAL